carregando...
 

Respostas

0

Votos

Positivo Negativo

Fundos de curto prazo são aqueles que devem aplicar os recursos exclusivamente em
títulos públicos federais ou privados (pré-fixados, indexados à taxa SELIC, a índices
de preços ou a outra taxa de juros) com prazo máximo a decorrer de 375 dias, e prazo
médio da carteira do fundo inferior a 60 dias. Derivativos podem ser usados somente para
proteção da carteira e operações compromissadas podem ser realizadas somente com
lastro em títulos públicos federais. Já os fundos de longo prazo devem ter uma carteira
com prazo médio acima de 365 dias.
Além disso, fundos de curto prazo têm alíquota mínima de imposto de renda, incluindo o
come-cotas, de 20% (quando aplicado por mais de 180 dias). Já os fundos de longo prazo
estão sujeitos a uma alíquota mínima e come-cotas de 15% (após 720 dias).
Por conta do prazo médio mais curto da carteira e dos títulos com menor grau de risco,
os fundos de curto prazo apresentam menor grau de volatilidade (ou seja, as cotas não
apresentam grandes oscilações) e, portanto, menor risco.
Mais informações podem ser encontradas em
http://www.cvm.gov.br/asp/cvmwww/atos/exiato.asp?file=%5Cinst%5Cinst409consolid.htm